LUIZ CARLOS

LUIZ CARLOS
OLÁ! SEJA BEM VINDO/a AO DENTRO DA MINHA CABEÇA! SINTA-SE A VONTADE PARA PARTICIPAR, DEIXANDO O SEU COMENTÁRIO!

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Sem nome e sem tema...


Sozinho na sala.
Num cantinho da mente.
Imaginei um poema,
pensando em você!

Eu sei... Você sempre está
aqui em meus rascunhos !
Mas é você que me invade!
Meus versos apenas me protegem
dos teus efeitos colaterais...

Preservam-me, e te desvendam
sem você saber. Não digo nada!
Você não me nota por isso não vê
que estou saindo aos poucos,
enquanto você continua do mesmo jeito...

fazendo sempre o mesmo jogo... Guardando
sempre a mesma carta embaixo da manga...
O meu amor por ti, que sempre foi imensa chama.

Você não me nota por isso não sabe.
Se soubesse o que eu sei, entenderia!
Imaginei um poema sem nome, e sem tema!
Que me trouxe você, desprovida de encantos...

Apagou-se o fogo da minha paixão “eterna!”
Se você me notasse... Saberia!

LUIZ CAIO.

22 comentários:

paula barros disse...

Oi, Luiz Caio
Pois é, a tranquilidade se vai com o amor e a paixão. Fiquei rindo com o seu comentário, desvendou o meu poema. rsrsr Nem adianta lutar, não é?

Vamos ao seu poema.

Quando se gosta somos invadidos realmente, escrevemos, nos angustiamos, pensamos, choramos ou sorrimos de forma involuntária.

"Meus versos apenas me protegem
dos teus efeitos colaterais..."

Para mim, os versos protegem, ajudam a entender, a me desvendar.
Mas quantos de despedidas já escrevi, quando o retorno estava por vi, ou quando não consigo partir.

Espero que o seu poema tão lindo lhe ajude e lhe proteja.

abraços e um lindo dia.

Pelos caminhos da vida. disse...

Poema com muito amor e paixão.

Bom dia amigo,já tem post novo lá te espero.

beijooo.

Ilaine disse...

Querido Poeta!

Cá estou a admirar os seus versos. Lindo este, outra vez. Lendo teu poema lembrei-me de outro, o de Vinícius: "O amor... que seja eterno, enquanto dure." É assim não é Caio! É preciso ver e notar.

Beijo

Gilbamar disse...

Boa tarde Luiz Caio.

Um belo poema unido a um tema fascinante e transbordante de sentimento.

Abraços fraternos.

Rose disse...

Boa tarde para vc tbm, meu querido amigo.
Nunca é tarde para aprendermos a gostar das coisas boas da vida, não é?
essa imagem fez-me lembrar de um vídeo lindo que assisti:"laços".
Bjs.

o que me vier à real gana disse...

Texto sento; texto sofrido!

Luciene de Morais disse...

Meus versos apenas me protegem
dos teus efeitos colaterais...
Gostei muito disso, poeta Luiz Caio.
Tem coisas bonitas dentro da sua cabeça...
Beijo
Lu
http://humanidades-e-afins.blogspot.com/

Sonhadora... disse...

Um poema sem nome, mas q cai muito bem, qdo o amor ainda permanece, mesmo q escondido num recanto mais escuro, mas tá lá..até q acendam as luzes.

bjos!

Dauri Batisti disse...

Bom encontrar estes cantadores do amor nas esquinas da net. Nem tudo está perdido, o amor está na rede.

Um abraço.

Jacinta Dantas disse...

É...
as emoções do amor, sempre rendendo belos versos, belos versos para falar do amor que fica, mas passa e a gente se apronta para recebê-lo de novo, de novo, de novo. Então, mesmo passando, o amor é presente em outro rosto.
Gostei de vir aqui

Pelos caminhos da vida. disse...

Passei por aqui.

Bom dia.

beijooo.

Carla disse...

o fim de uma paixão...dorido, mas muito bem retratado por ti
beijos e boa semana

RAMOSFOREST.ENVIRONMENT disse...

Belos versos.
Mas, pelos versos, certamente, o sentimento ainda permanece.

Rose Tunala disse...

Oi Caio...
Perdoa-me a demora em vir lhe ver meu querido.
Demorei mas cá estou a apreciar seu lindo blog, esse poema ficou bastante especial, amei!

***Beijos, Boa Semana***

Bill Stein Husenbar disse...

Querido Luiz

Mais um post brilhante mais sobretudo tem tanto de perfeito como de intenso e maravilhoso.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

poeTIZA :) disse...

oiee luiz gosteii muito lindo msmo

adro seu blog me sinto a vontade aki
brigaduh pelo selim (:

poeTIZA :) disse...

oiee luiz gosteii muito lindo msmo

adro seu blog me sinto a vontade aki
brigaduh pelo selim (:

Celamar Maione disse...

Luiz
A paixão nos causa todo esses torpor.
Envolvidos em dúvidas, seguimos no desassossego...e ele continua.
Abração amigo e boa semana também.
Valeu pela visita.

Quase Trinta disse...

O poema todo é lindo e tocante, mas vc encerra com chave de ouro: se vc me notasse saberia...

inspirador seu blog

Deusa Odoyá disse...

Olá amigo Caio.

Lindo, sensível e sentido.
Um poema onde a solidão da alma se faz presente.
Deverias pôr título.
Reflexos de uma solidão.
Espero que goste desse título.

Beijos e uma semana abençoada por deus.

Mil estrelas em seus cminhos.

Sua amiga.
Regina Coeli.

Camilla disse...

Luiz Caio... não há como descrever em palavras o quanto gosto dos seus poemas. Se eu conseguisse, simplesmente seriam as palavras mais belas, assim como eles.

A imagem que acompanha esse poema também é maravilhosa. Amo rosas!

Um abraço e um ótimo dia.

Ivete disse...

Oi Luis Caio,
Realmente é muito difícil conseguirmos amigos verdadeiros, mas qdo o temos, são verdadeiras Estrelas.

Lindo poema de amor e paixão...
Vc é todo cheio de amor...
beijo carinhoso