LUIZ CARLOS

LUIZ CARLOS
OLÁ! SEJA BEM VINDO/a AO DENTRO DA MINHA CABEÇA! SINTA-SE A VONTADE PARA PARTICIPAR, DEIXANDO O SEU COMENTÁRIO!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Você em meu poema.


Trago em mim um poema
que fala do seu rosto...
doce imagem num olhar perdido
na mais bela paisagem!

Trago em mim um poema
Que fala dos seus olhos...
Duas perolas raras
com brilho de estrelas,
e da cor do infinito!

Trago em mim um poema
que fala do seu sorriso...
Iluminado como o sol mais pleno.
Criança como a lua.
E como um carinho... Sereno!

É este poema o meu sonho mais antigo.

Uma longa estrada solitária,
por onde eu sigo solitário.
E o meu poema segue solitário...
E onde você sempre está!

Luiz caio.

13 comentários:

Edna Federico disse...

Espero que seu poema lhe leve ao encontro de sentimentos e momentos maravilhosos!
Beijo

Dois Rios disse...

Oi, Luiz Caio,

A ausência é um poema triste, ainda que sempre resulta em belos versos como esses teus.

Um grande beijo,
Inês

paula barros disse...

Oi, Luiz Caio
Tudo bem? Fico lendo e relendo. Gosto dos títulos do seus poemas.

Um poema que fala em está solitário, mas repleto de amor, caminhando no e para o amor.

abraços carinhosos

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Luís,

Belíssimo poema... Adorei Amigo!...

Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Izinha disse...

Oi Luiz,

Trago em mim um poema
q ainda fala de amor
tem sorrisos, olhares
carinhos e afagos...
e está sempre onde vc está!

Izinha é um diminutivo carinhoso do meu nome, mas a sonhadora tb está aqui, pois faz parte de mim.

um grande beijo prá vc!

Baby disse...

Que muito em breve a tua estrada deixe de ser solitária e que os teus poemas, sempre belos e sentidos, sejam um hino ao Amor realizado!
Um abraço amigo.

Paradoxos disse...

forte e intenso nas palavras!!

sem dúvida!!


pensado e sentido e acima de tudo - escrito!!

Verônica disse...

Olá como está???

Véu de Maya disse...

muito romântico seu poema...

abraço pra vc/

véu de maya.

Véu de Maya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Celamar Maione disse...

Quem tem um poema dentro da alma, nunca está só, amigo.
Tem sempre alguma coisa para dizer.
Um grande beijo em clima natalino !
Sempre bons ventos.

Carla disse...

mesmo na solidão...um poema cheio de ternura
beijos

Jussara disse...

A eterna busca pela felicidade...