LUIZ CARLOS

LUIZ CARLOS
OLÁ! SEJA BEM VINDO/a AO DENTRO DA MINHA CABEÇA! SINTA-SE A VONTADE PARA PARTICIPAR, DEIXANDO O SEU COMENTÁRIO!

domingo, 21 de março de 2010

Coisas do coração


E´dificil a compreenção à cada pensamento!
É complicado perceber o que uma pessoa estava sentindo,
ou ainda está, através dos escritos que ficaram pelo caminho.

Frases alienadas, aparentemente sem sentido, tornam dificil
o entendimento das mensagens que às habitam... O que dizem?

Há terrenos em que a mente humana não pode adentrar,
mas, o coração sim!

LUIZ CAIO

15 comentários:

Chica disse...

Lindo,Luis, sempre bem inspirado! Um abração e uma linda nova semana!chica

Miriam Santana disse...

Muito lindo seu bloq, coisas que falam mesmo ao coroção, tb tenho um bloq quando tiver um tempinho dá uma olhada,

Beijos

Isabela disse...

Olá, Amigo Poeta!
Sim, é verdade! O espírito sai em busca de respostas para nosso comportamento. É o coração em sua pureza que 'ama', que vai além, que impulsiona a vida e todas as nossas atitudes, algumas vezes até, irracionais... Mas necessárias a nossa evolução. Obrigada pela linda mensagem!Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Vc voltou amigo e só agora vi isso!!!

Tem selinho de blogueiro pra vc no post do dia 19/03.

Uma semana de luz.

beijooo.

Opuntia disse...

O coração... às vezes tão amigo, outras vezes nem tanto! Mas, o "nem tanto" também é para o nosso bem, embora não pareça.

Bjos

Baby disse...

Verdadeiras e inteligentes, as suas palavras!
Precioso o seu carinho para comigo. São estas coisas, aparentemente pequenas, que nos fazem voltar sempre.
Obrigada, Luis.
Um beijo.

Miriam Santana disse...

Obrigado pela visita...

Beijos

Rafael Ceciliano disse...

Te convido para visitar meu blog: http://raioxceciliano.blogspot.com

Se possível, me seguir pq tenho poucos seguidores. Isso me deixa desmotivado! rs'

Um abraço e aguardo sua visita...

by: Rafael Ceciliano.

Ilaine disse...

Coisas do coração, muitas vezes tão complexas. É o sentimento.

Escritos do poeta, sempre tão belos...
Beijo

Dois Rios disse...

Meu querido amigo!

Que bom sabe-lo de volta! Fizeste muito falta!

Desde já agradeço o carinho das suas palavras. Saiba que nesse mundo virtual há coisas que não se explicam e a afeição que tecemos por algumas pessoas vai além de quaisquer explicações. Portanto digo-lhe sem muitas delongas, que você é muito especial para mim e que estou muito feliz de poder, novamente, viajar por dentro da sua cabeça.
===
Quanto ao seu texto eu diria que os escritos envelhecem, esfriam e perdem o sentido. Para que sintamos o real valor deles, precisamos le-los ainda quentes.

Um grande beijo,
Inês

continuando assim... disse...

Desde já as minhas sinceras desculpas pelo facto de este comentário que deixo não ter relação com o post .

É apenas um
Convite

O livro "Continuando assim...", foi maltratado...

Resolvi por isso, e porque tanta gente não encontra o livro onde deveria estar (nas livrarias), recontar a história
Lá no …. Continuando assim…
www.continuandoassim.blogspot.com

Vamos em metade da história, o livro reescrito, não está igual (nem poderia!) ao que foi editado.
Obrigada a todos os que vão seguindo (pois só assim vale a pena).
Um obrigada especial a quem ainda não conhece e chega de novo

Uma reflexão em relação a todo este assunto entre livros, autores e editoras, e um conselho, se é que me é permitido:

--- quando vos pedirem dinheiro para editar as vossas palavras, simplesmente digam que não ---

um abraço
Teresa

Ana Maria disse...

"Um amigo é como o sol: pode não aparecer todos os dias, mas sabemos que ele existe."
Saudades de vc querido amigo.
Beijinhos iluminados!

Sonia Schmorantz disse...

Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos. 
Nem tão longe e nem tão perto. 
Na medida mais precisa que eu puder. 
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida, 
Da maneira mais discreta que eu souber. 
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar. 
Sem forçar tua vontade. 
Sem falar, quando for hora de calar. 
E sem calar, quando for hora de falar. 
Nem ausente, nem presente por demais. 
Simplesmente, calmamente, ser-te paz. 
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender! 
E por isso eu te suplico paciência. 
Vou encher este teu rosto de lembranças, 
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias...
Fernando Pessoa

Um domingo de paz e amor junto aos seus!
abraço

Geraldo Brito (Dado) disse...

Parabéns pelo blog e poemas.

paula barros disse...

Luiz Caio

Percebo nesse mundo de blogs que muitas vezes tentam entender a mente de quem escreve, descobrir o que sente, formar um perfil do escritor através da sua escrita...quando o escrito ele lida com um universo imaginário, um universo de fantasia, de desejos, do querer ser.

Talvez por isso seja tão complicado adentrar essas mensagens, por vezes contraditórias.

beijo